Pizza no almoço, por que não?

Quando São Paulo e pizza foram apresentados um ao outro, desde o primeiro minuto um verdadeiro caso de amor nasceu. Trazida pelos italianos que chegaram por aqui pelo porto de Santos, para logo ganharem a capital paulista, a receita era feita onde desse: nas casas, em barracões improvisados que só depois deram origem às primeiras pizzarias da cidade.

Sabe-se lá por quê, por essas coisas de costumes que vão ficando arraigados, por aqui pizza sempre foi atrelada mais como comida de jantar... mas na Itália mesmo, sempre foi um prato pro dia todo, pra todo dia.

Por isso, a Bráz começou a abrir no meio do dia para oferecer suas redondas pra quem não é quadrado e sabe que pizza não tem hora. Além delas, há também massas, berinjela parmegiana e até saladas pra quem quer pegar mais leve.

A unidade de Pinheiros abre ao meio dia às quartas, quintas a sextas, para quem não consegue esperar o final do dia para garantir suas fatias. Em Perdizes, a Bráz abre para almoço às sextas-feiras com o forno a mil pra te esperar.

***

Quando decidimos abrir a Bráz Elettrica, a ideia era que as pizzas pudessem ser consumidas durante todo o dia... e foi isso que aconteceu. Desde que abrimos as portas na Rua dos Pinheiros, do almoço até a madrugada, temos sabores para todos os gostos. Prova de que pizza talvez seja a mais democrática receita de todas: sem hora certa pra comer.

Taciana Vieira Kolisch